Texto retirado do Blog de Cristiano Costa: http://www.cristianomcosta.com/

As Causas dos Juros Altos no Brasil

Posted: 15 Feb 2012 08:40 AM PST
Diante dos resultados positivos dos bancos brasileiros e da queda recente da SELIC muitos (inlcusive a Míriam Leitão, AQUI) voltaram a perguntar: porque a SELIC é cerca de 10% ao ano e os juros aos consumidores são próximos de 44% ao ano?

Os motivos são diversos. Primeiro temos que entender que não é toda essa diferença que fica para os bancos. Dessa diferença, cerca de 34% a.a. ( = 44% – 10%), dois terços são custos administrativos, operacionais, etc, e impostos. Ou seja, 22 pontos percentuais. Destes 44%, o que fica de fato para os bancos é algo em torno de 12%.

É o que a maioria dos estudos sobre spread bancário mostra (AQUI, por exemplo). Abaixo está uma tabela do BC:

 

Uma vez entendida a composição do spread (66% de custos e 33% de margem líquida) vamos analisar o motivo da margem de lucro ser aparentemente tão elevada.

O motivo principal é pouca competição no setor bancário. Neste segmento poucos bancos são responsáveis por uma fatia grande do crédito no país inteiro. Um estudo recente mostrou que os 10 maiores bancos detém cerca de 89% dos ativos, e a concentração dos depósitos à vista é de magnitude similar. Mais do que isso, os 5 maiores bancos detám 77% dos ativos. Estes números refletem alto nível de concentração bancária. Segue o link AQUI.

Destes bancos, alguns são públicos. Em particular o Banco do BRasil (BB), que é o maior de todos. E é aí que está um ponto importante. Os bancos públicos cobram juros com margens líquidas tão altas quanto os bancos privados. Vejam a tabela abaixo:

 

Ou seja, a margem de lucro é muito similar. Algo de 30% do spread ficou para os bancos públicos em 2010. Não é por nada que o BB teve um lucro de 12 bilhões de reais em 2011 (AQUI). Os bancos públicos não são bonzinhos. Eles jogam o mesmo jogo.

Em suma, como acontece em qualquer setor, se não existe competição não existe redução de preços ao consumidor. Se a sociedade está buscando compreender como diminuir as taxas de juros, ela deve buscar a solução em três áreas: custos, impostos e margem líquida.

Basta olhar para as linhas das tabelas acima. Se o foco for derrubar as margens líquidas, teremos que pensar em aumentar a competição. Mas, medidas que ataquem as outras linhas, principalmente as linhas 3 e 6, já diminuiríam o spread pela metade.

Sugestões como o cadastro positivo e redução de impostos certamente diminuiriam os spreads no curto prazo.

 

 

 

 

Advertisements